fbpx
Jovem a ranger os dentes

Bruxismo - O que é e como tratar? (Guia detalhado)

O bruxismo é o ato de ranger os dentes e pressionar os dentes e acontece sobretudo durante o sono.

 

Esta atividade involuntária pode trazer várias complicações como o desgaste dos dentes e o aparecimento de disfunções maxilares. 

 

Tem este problema ou desconfia que pode ter?

 

Então, este artigo pode ser muito útil para si, já que iremos abordar as causas, os sintomas e os tratamentos recomendados para o bruxismo. 

 

Vamos a isso?

 

O que é o bruxismo?

Não é raro encontrar casos de pessoas que rangem os dentes de vez em quando. Esse comportamento é chamado de bruxismo. Em grande parte das situações, não é motivo de alarme, nem traz complicações. Ainda assim, se for algo regular, a história já é outra, porque essas pequenas ações podem danificar os dentes e causar outros tipos de problemas de saúde oral.

 

O bruxismo, no fundo, é um distúrbio que leva a que sejam realizados movimentos involuntários, como o apertar e o ranger os dentes, onde é aplicada uma força exagerada na musculatura mastigatória.

 

O bruxismo normalmente tem lugar durante o sono – bruxismo noturno -, mais também pode acontecer de forma involuntária, durante o dia, quando está acordado.

 

As causas para este problema podem ser muitas. Alguns tratamentos funcionam melhor do que outros, dependendo do tipo de casos.

 

Sendo assim, caso já se tenha apercebido que range os dentes, é fundamental que marque uma consulta no Médico Dentista pois esta é pessoa ideal para avaliar a sua situação e encontrar a solução ideal para si.

 

Jovem adulta a ranger os dentes
O bruxismo está muitas vezes associado a fatores emocionais, como o stress e a ansiedade

Quais são os sintomas que precisa de ter em atenção?

Podem existir vários sinais que estão associados ao bruxismo, tais como:

 

  • Ranger e apertar os dentes;
  • Dor de cabeça;
  • Dor de ouvidos;
  • Rigidez e desconforto na articulação da mandíbula (articulação temporomandibular) – tal facto pode levar a uma disfunção temporomandibular (ATM);
  • Dificuldades no sono (para si e para quem dorme consigo pelos sons provocados);
  • Dor facial;
  • Desgaste dos dentes – pode motivar a sensibilidade dentária e, em casos mais graves, a perda de dentes;
  • Dentes partidos, fraturados ou soltos;
 

Resumindo, em que casos é que deve visitar o dentista?

 

  • Os dentes estão a ficar danificados ou sensíveis;
  • Tem dores no rosto e nos ouvidos;
  • Se quem dorme consigo queixa-se que faz barulho com os dentes durante o sono;

 

Ao marcar uma consulta no Médico Dentista atempadamente pode estar a prevenir o aparecimento de outros problemas, como são os casos da infeção e do abcesso dentário.

 

Paciente a queixar-se de dor de ouvidos
A dor de ouvidos é um dos sintomas mais frequentes de quem sofre de bruxismo

Causas do bruxismo

Determinar a causa para o bruxismo nem sempre é uma tarefa simples. Ainda assim, costuma estar normalmente associada a este conjunto de fatores:

 

Stress e ansiedade – é a causa principal e, muitas vezes, as pessoas atribuem-lhe pouca importância.

 

Medicação – Certos medicamentos podem causar o ranger dos dentes, tais como os antidepressivos inibidores de recaptação de serotonina.

 

Problema ligados ao sono – o ranger dos dentes é comum em pessoas que sofrem de alguns distúrbios do sono, como a apneia.

 

Comportamentos do dia a dia – beber álcool, fumar e consumir muita cafeína aumenta a probabilidade de sofrer deste problema.

 

Infografia sobre que fatores podem desencadear o bruxismo
Alguns fatores podem desencadear o bruxismo

Como é feito o diagnóstico?

Nas avaliações regulares que faz no dentista, este profissional de saúde avalia se existem sinais na sua boca que possam estar associados ao bruxismo.

 

Caso estes existam, o passo seguinte será o determinar uma causa. Em primeiro lugar, poderão ser feitas algumas questões sobre a higiene oral, as rotinas do dia a dia ou até acerca dos hábitos de sono do paciente.

 

Como é feita a avaliação da extensão do bruxismo:

 

  1. Problemas dentários: falta de dentes, dentes partidos ou soltos e o próprio desgaste a que possam ter sido sujeitos – geralmente, essa avaliação é realizada com recurso a raios-X.
  2. Exame odontológico:  de forma a perceber se existem distúrbios na mandíbula ou no ouvido, como é o caso da ATM, bem como outros problemas dentários ou condições de saúde.

 

Quando se percebe que o bruxismo pode estar relacionado com distúrbios de sono, a melhor opção passa por consultar um médico especializado em medicina do sono.

 

Este especialista vai realizar um conjunto de exames, de forma perceber se está, por exemplo, perante um caso de apneia do sono.

 

Estudos mais recentes indicam que o facto de ranger dos dentes pode estar relacionado com alguns problemas psicológicos, como a ansiedade. Sendo assim, procurar ajuda e terapia nesse sentido também poderá ajudar.

 

Raio-X panoramico de uma boca - dor de dentes
A avaliação da extensão dos problemas que o bruxismo causa na boca é feita, normalmente, com recurso ao raio

O melhor tratamento tem que ter em conta a especificidade de cada caso

Nos casos em que o bruxismo é pouco frequente e leve, normalmente tratamento não é necessário. Contudo, se o problema for mais grave, pode ser necessária uma abordagem odontológica, bem como o recurso a terapias e medicação. O objetivo final é que se aliviem as dores e se evitem os danos nos dentes.

 

São várias as estratégias que podem ser usadas no tratamento do bruxismo. Geralmente, o Médico Dentista irá definir quais são as melhores opções conforme o tipo de caso.

Algumas abordagens

Protetor bucal – são utilizados com o objetivo de manter os dentes separados e ajudam a reduzir a dor e prevenir o desgaste dos dentes. Estes podem ser construídos em acrílico ou em materiais mais macios e encaixam-se nos dentes superiores ou inferiores.

 

Correção dentáriao dentista pode ter que tratar os dentes quando estes estão de tal forma desgastados que o paciente não consegue mastigar corretamente e/ou existe sensibilidade dentária.

 

Gestão de stress e ansiedade – podem ser aconselhados exercícios de relaxamento muscular e terapia cognitivo-comportamental.

 

Higiene do sono – a abordagem e análise dos comportamentos para um sono reparador e de qualidade pode ser muito importante.

 

Medicação – de momento, não existem medicamentos que sejam extremamente eficazes no tratamento do bruxismo. Ainda assim, podem ser prescritos relaxantes musculares, que são tomados, geralmente, pouco antes do paciente se ir deitar.

É possível prevenir o bruxismo?

Não há nada milagroso que cure o o bruxismo de um dia para o outro. Como já foi dito, nos dias que correm, não existem medicamentos, nem tratamentos odontológicos extremamente eficazes que impeçam o ranger dos dentes.

 

Ainda assim, a mudança de alguns comportamentos pode ter efeitos na prevenção e no controlo deste problema:

 

  1. Evitar o consumo de alimentos e bebidas com cafeína.
  2. Evitar os refrigerantes, o chocolate e o café;
  3. Moderar o consumo de álcool;
  4. Não mascar pastilhas elásticas com regularidade;
  5. Promoção de um estilo de vida saudável;

Conclusão

Descobrir a causa do bruxismo é muitas vezes algo complexo.

 

Caso tenha este problema, o ideal é que consulte de imediato um Médico Dentista de forma a avaliar a sua situação.

 

Por sua vez, este distúrbio pode ter consequências graves, como o desgaste e perda dos dentes e disfunções nos maxilares.

 

O tratamento do bruxismo pode ter que envolver várias técnicas e a abordagem deve ser feita caso a caso.

 

Ficou com mais alguma dúvida relativamente a este tema?

 

É sempre possível!

 

Se for o caso, entre em contacto e nós teremos todo o gosto em ajudar.

Partilha :

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email