fbpx
Jovem assistente dentária a segurar duas escovas de dentes

Como lavar os dentes: A técnica perfeita (Passo a Passo)

Para que consiga manter uma boca saudável é extremamente importante que escove os dentes pelos menos 2 vezes por dia, durante dois minutos.

 

Ao escovar corretamente os dentes estará a evitar que tanto a placa bacteriana como as bactérias se acumulem entre os dentes e nas gengivas.

 

Tal comportamento reduz a probabilidade de vir de cáries e de doenças gengivais.

 

Mas será que, no seu dia a dia, escova os dentes da melhor forma?

 

Se quer ficar a saber qual é a maneira certa de o fazer, chegou ao artigo certo. Vamos-lhe explicar, pormenor a pormenor, como deve funcionar esse processo.

 

E, além disso, irá ficar a saber quais os 9 erros mais comuns que nunca deverá cometer.

 

Quer ficar por dentro de tudo? Então vamos a isso!

Diferentes escovas de dentes colocadas lado a lado

Escovar os dentes, dia após dia, não é apenas uma forma de manter a boca limpa. É também uma maneira viver melhor e mais saudável.

Então, o que é que precisa para que a sua rotina de higiene oral seja irrepreensível?

  • Uma escova de dentes
  • Pasta de dentes com flúor
  • Fio dentário
  • Colutório ou elixir bucal

 

A sua escova de dentes deve ser substituída com bastante regularidade. O que nós recomendamos é que a troque a cada 3 meses.

 

Quando a escova é usada em excesso, as cercas ficam desgastadas e a eficácia da escovagem fica comprometida.

 

Além disso, aconselhamos que utilize uma pasta dentífrica com flúor, uma vez que este mineral fortalece os dentes contra as cáries.

 

De acordo com a DGS, o flúor promove a remineralização do esmalte dentário, tal como protege a sua boca contra as bactérias e os açúcares provenientes dos alimentos.

E as crianças também podem usar pastas de dentes com flúor?

Sim, mas em concentrações muito baixas.

 

No fundo, em crianças com menos de 3 anos, assim que os primeiros dentes tiverem nascido, é recomendado colocar-se na escova de dentes um bocadinho de pasta dentífrica com flúor – do tamanho de um grão de arroz.

 

Após essa idade e até aos 6 anos, pode-se utilizar mais um pouco. Ou seja, algo semelhante ao tamanho de uma ervilha.

 

Para além disso, deve-se tentar encontrar uma pasta de dentes que as crianças gostem e que as motive para a escovagem. Muito provavelmente terão que se experimentar várias.

Jovem assistente dentária a sorrir enquanto segura uma escova de dentes azul

Quais são as melhores alturas do dia para se escovar os dentes?

Normalmente, a altura ideal para escovar os dentes é a noite, mesmo antes de ir para cama.

 

Além disso, é importante que o faça pelo menos mais uma vez ao longo do dia. De manhã, antes de sair de casa ou ao final do almoço são sempre boas opções.

 

Utilizando uma escova elétrica ou uma escova manual, o importante é que passe por volta de 2 a 3 minutos na escovagem e que alcance todos os dentes e todas as áreas da boca.

Escolha a escova certa

No mercado existem escovas de diferentes formas, formatos e estilos. Sendo assim, o momento em que tem que escolher uma escova nova pode ser confuso.

 

Na imagem em baixo, saiba o que deve levar em consideração nessa altura:

Imagem descritiva que explica como é a escova de dentes ideal

Como lavar os dentes da maneira correta (Passo a Passo)

Tanto no maxilar superior como no inferior:

1 – Coloque a escova com uma angulação de 45º graus entre a gengiva e o dente.

 

2 – É importante fazer um leve movimento de vibração, pincelando, de forma sucessiva, todos os dentes.

 

3 – Comece pela parte exterior dos dentes, desde o lado direito até ao lado esquerdo.

 

4 – Avance, de seguida, para a zona do dente que mastiga, com movimentos vaivém. Posteriormente, passe para a parte interna, ou seja, para a parte que está voltada para a língua.

Nota: Esta técnica é adequada para pessoas com boa destreza manual.

Caso não tenha tanta destreza com as mãos – como muitas vezes acontece no caso dos idosos ou das crianças – pode pedir auxílio a alguém que viva consigo.

 

Além disso, nunca se deve esquecer de escovar a língua.

 

Todas as técnicas devem ser complementadas com a utilização de fio dentário e também de colutório com flúor.

Embalagem de colutório
O colutório ou os elixires devem ser usados como complemento da escovagem

No seguinte vídeo, a Drª Joana Ramalho, Médica Dentista na AngelSmile, explica, com todos os pormenores, como é que deverá escovar os dentes:

Como lavar os dentes: 9 erros que não deve cometer

1 - Escolher a escova errada.

Pode optar por dois tipos de escovas: a elétrica ou a manual. 

 

O importante aqui é que escolha a opção que lhe for mais cómoda e confortável. 

 

A escova de dentes manual é portátil. Assim sendo, pode ser usada em qualquer altura, sempre que precisar. Além disso, não faz barulho e consegue controlar a pressão que exerce sobre os seus dentes e gengivas.

 

Por outro lado, a escova elétrica precisa de ser carregada de quando em vez. Há vários estudos que afirmam que o movimento de rotação das cerdas é muito eficaz na remoção da placa bacteriana.

 

Existem modelos de escovas elétricas que trazem sensores integrados para controlar a pressão que é feita durante a escovarem e temporizadores para controlar o tempo que deve escovar os dentes. 

 

A cabeça da escova deve ser ajustada ao tamanho da sua boca. 

2 - Técnica de escovagem desacertada

Escovar os dentes pode parecer uma tarefa simples e descomplicada. Em todo o caso, poderá estar a fazê-lo de forma errada – e, com isso, estar a danificar os dentes e gengivas. 

 

Não basta apenas que deslize a escova de um lado para o outro, ora para a esquerda, ora para a direita. 

 

Para que a escovagem seja perfeita, tem que seguir algumas etapas, tais como as que demonstrámos no ponto anterior deste artigo. 

3 - Ser demasiado rápido

O período ideal de escovagem ronda os dois minutos, tal como já foi referido.

 

Mas sabia que o tempo médio que uma pessoa passa a escovar os dentes não ultrapassa 1 MINUTO?

 

Se a escovagem for inferior aos 2 minutos, o flúor presente na pasta de dentes não tem tempo suficiente para aderir ao esmalte dos dentes. 

 

É imprescindível que controle esse tempo. Colocar um cronómetro ou guiar-se por com uma música pode ser a solução. 

4 - Ser demasiado lento

Escovar tempo a mais é tão prejudicial para a sua boca como não escovar o suficiente. Além disso, se fizer demasiada pressão com a escova poderá estar a danificar tantos os dentes como as gengivas.

 

Se cometer esse erro, dia após dia, os seus dentes podem-se tornar sensíveis e é provável a que venha a ter outros problemas dentários.

 

É imprescindível que controle esse tempo. Colocar um cronómetro ou guiar-se por com uma música pode ser a solução. 

5 - Esquecer a parte interna dos dentes

Na maior parte das vezes, escovamos os dentes de forma inconsciente e mecanizada, através de hábito que foi programado ano após ano. Mas será o fazemos da maneira mais correta?

 

Pare para pensar nisso por um segundo e certifique-se que a sua técnica de escovagem é imaculada. Sendo assim, nunca se deve esquecer de escovar a parte posterior dos dentes. Tradicionalmente, esta é uma área que acumula bastante placa bacteriana por falta dos devidos cuidados.

6 - Guardar a sua escova de dentes ainda molhada

Não guarde a escova ainda húmida num pequeno espaço porque isso vai transformar-se num terreno fértil para bactérias. Desta forma, quando terminar de escovar os dentes, deixe a sua escova a secar, numa posição vertical. De igual forma, não a coloque em contacto com outras escovas.

 

Antes de começar a escovagem, passe as cerdas da escova por água morna de forma a remover possíveis resíduos que possam existir. Faça o mesmo depois de terminar de lavar os dentes.

7 - Não trocar a escova de dentes antiga

Troque a sua escova de dentes ou a cabeça da escova – no caso das escovas elétricas – a cada três ou quatro meses. Pode ser ainda que tenha que fazer essa substituição antes.

 

Olhe para as cerdas e se tiverem muito desgastadas é altura de as trocar. Quando as escovas estão em mau estado, a escovagem não é tão eficaz.

 

No caso das crianças, pode ser que tenha que trocar as escovas com maior frequência, uma vez que os mais pequenos costumam escovar os dentes com mais vigor do que os adultos.

8 - Não usar fio dentário

Se ainda não tem o hábito de usar fio dentário, hoje é um bom dia para começar a fazê-lo. A sua utilização é algo essencial para a manutenção da saúde da sua boca. Faça-o pelo menos uma vez por dia. O fio dentário ajuda a remover com eficácia a placa bacteriana nos locais onde a escova não chega.

Jovem assistente dentária a segurar num fio dentárop

9 - Não escovar a língua

Boa parte das pessoas passa esta etapa à frente, algo que é um erro tremendo. Escovar a língua é tão importante como escovar os dentes, já que este é um local que acumula muitas bactérias e isso pode acarretar inúmeros problemas de saúde oral.

Conclusão

O ato de escovar os dentes é, em grande parte das situações, algo mecanizado. No fundo, é como um hábito que se executa sem se pensar muito.

 

Mas será que escova os dentes da maneira mais correta?

 

Neste artigo trouxemos-lhe excelentes dicas de como o deve fazer.

 

E até partilhámos consigo os maiores erros cometidos nesse processo.

 

Esta informação foi útil para si?

 

Ficou com alguma dúvida? É sempre possível.

 

Se é o caso, entre em contacto connosco. Estamos sempre disponíveis para ajudar.

Partilha :

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email