fbpx
Grande plano de um dente do siso arrancado com um boticão

Dentes do siso: é sempre necessário extrair?

Os dentes do siso podem ser um enorme motivo de incómodo.

 

Na realidade, é habitual provocarem dor e outro tipo de problemas. 


Em muitos casos, o melhor caminho é mesmo a extração. 


Gostava de saber mais sobre este assunto? Então este artigo poderá ajudar. 


Saiba quais são os sintomas que precisa de ter em atenção e conheça todos os pormenores acerca da cirurgia e do pós-operatório. 


Vamos a isso?


O que são os dentes do siso?

Os terceiros molares, vulgarmente conhecidos por dentes do siso, são os últimos dentes a nascer na dentição adulta. Isso acontece, em geral, entre os 17 e os 25 anos de idade. 


Curiosamente, são designados como dentes do siso por aparecerem numa fase em as pessoas estão mais maduras e, portanto, também mais “sisudas”. 


Por sua vez, acredita-se que estes dentes surgiram para fazer face à dieta dos nossos ancestrais, que consistia basicamente em frutos secos, carne, folhas, raízes. 


Com o desenvolvimento da agricultura, as dietas moles foram-se tornando mais comuns. Tal facto levou a que os maxilares se tornassem menos desenvolvidos – e, com isso, também o espaço para os dentes do siso começou a ficar mais reduzido. 


Os especialistas em Biologia Evolutiva indicam que este tipo de dentes deixou de ter utilidade para o ser humano e que, por isso, o mais provável é que desapareçam com o decorrer das gerações, com a evolução da espécie. 


Nem todas as pessoas têm 4 dentes do siso

As pessoas podem ter um, dois ou três dentes do siso, mas o mais normal é que tenham 4. No fundo, um por cada quadrante da boca (2 em cima e 2 em baixo). 

 

Há ainda pessoas que não têm qualquer dente do siso ou que nascem com mais de 4. Neste último caso, os dentes extra são chamados de dentes supranumerários. 

A erupção dos dentes do siso é normalmente dolorosa?

A erupção destes dentes pode ser dolorosa, devido ao aparecimento da pericoronarite – inflamação da gengiva junto ao dente parcialmente erupcionado. 

 

Porém, em certos casos, os dentes do siso podem nascer sem manifestar qualquer sintoma. 

 

É sempre necessária a extração dos dentes?

Não, porque nem todos os dentes do siso dão problemas. 

 

Assim sendo, estes dentes devem ser extraídos apenas quando estão associados a uma patologia existente ou possível patologia futura – e caso não sejam fundamentais para a manutenção da mastigação normal.

 

Em que situações pode ser necessária a extração:

 

  • Dentes sem espaço para nascer: quando ficam impactados, o que pode causar o aparecimento de quistos; 
  • Dentes cariados; 
  • Inflamação gengival recorrente; 
  • Reabsorção do dente adjacente;

 

No fundo, a extração é sempre indicada quando os dentes do siso estão desalinhados e/ou causam inflamações e dores. 

 

Além disso, por vezes, os dentes do siso são retirados para criar espaço na boca nos tratamentos com aparelhos dentários. 

 

A idade ideal para a extração dos dentes é entre os 15 e os 25 anos, quando as raízes dos dentes estão quase formadas.

Dente do siso acabado de arrancar pusado numa bandeja esterilizada
Exemplo de um dente do siso extraído

Problemas com os dentes do siso: sintomas associados

Por norma, o aparecimento de dor na parte de trás da boca pode ser sinal de alguma destas complicações existentes. Neste caso, é aconselhável marcar uma consulta no dentista para uma correta avaliação do caso.

 

O nascimento dos dentes do siso pode levar ao desalinhamento dos outros dentes?

Essa é uma questão controversa, pois há estudos que indicam que isso acontece e outros que atestam precisamente o contrário. 

 

Caso os dentes estejam indicados para extração, convém fazê-lo o mais cedo possível para evitar complicações em adulto.

Dente do siso arrancado com o instrumento para o efeito, o Boticão
Dente do siso arrancado

Como é feito o diagnóstico?

Na maior parte dos casos, uma ortopantomografia (radiografia panorâmica) é suficiente para o diagnóstico e para a definição do plano de tratamento. 


Em casos específicos, pode ser solicitado um TAC à boca, com o objetivo de observar a sua relação espacial, em 3 dimensões.


A cirurgia: extração simples e extração do dente incluso

A extração dos dentes do siso é um procedimento realizado sob anestesia local. Normalmente, é uma cirurgia de curta duração. Ainda assim, o tempo varia mediante a forma e a posição do dente.

 

Na maior parte das situações, é uma intervenção bastante simples.

 

Contudo, existem casos em que a extração é complexa. Assim sendo, a melhor solução passa por consultar um Médico Dentista especializado em Cirurgia Oral. 

 

Nesses casos, pode ser necessário seccionar o dente e remover cada raíz individualmente, ou mesmo abrir espaço para o dente para que este poder sair do osso.

 

Em certas situações, em que a extração é arriscada, pode ser indicada a coronoplastia, que consiste em cortar o dente pela raiz. Isso evita complicações associadas com a sua erupção.

Qual é o preço?

O valor da extração de um ou mais dentes do siso varia conforme a complexidade do caso.

Grande plano de um dente do siso arrancado com um boticão
Dente do siso acabado de extrair

Podem surgir complicações?

Como em todas as cirurgias, podem surgir imprevistos e complicações, tais como:

 

  1. Infeção do local cirúrgico;
  2. Perda do coágulo de cicatrização;
  3. Contaminação do local por partículas de comida e bactérias;
  4. Danos nos dentes adjacentes, nos nervos e no osso;
Médico dentista a realizar a cirurgia de extração do dente do siso
Médico Dentista a realizar a intervenção

Pós-operatório: cuidados a ter

O período de recuperação pode ser acompanhado de dor. Esse desconforto é, em regra, ultrapassado num período de 3 a 10 dias após a extração.

 

Outros sintomas recorrentes:

 

  1. Inchaço;
  2. Sensação de mau hálito;
  3. Trismo (rigidez da articulação).

O que deve fazer depois da cirurgia?

  • Colocar gelo na face;
  • Ingerir alimentos semi-líquidos e frios;
  • Cumprir o esquema de medicação prescrito pelo Médico Dentista;

O que evitar?

  1. Esforços físicos;
  2. Estar em ambientes quentes;
  3. Fazer movimentos bruscos com a cabeça;
  4. Baixar ou inclinar demasiado a cabeça;
  5. Cuspir, bochechar ou tossir/espirrar com vigor (para impedir que o coágulo se desloque);
  6. Fumar;
 

Como aliviar uma dor nos dentes do siso?

A dor nos dentes do siso pode ser aliviada com o recurso a anti-inflamatórios (como o Ibuprofeno) e a analgésicos (como o Paracetamol). 

 

Bochechos com elixires com clorohexidina ou com água com sal morna também podem ajudar, tal como a correta higienização da zona.

 

Como se pode prevenir as inflamações nos dentes do siso?

De forma a evitar que os dentes siso inflamem, deve visitar o dentista regularmente (1 vez por ano). Para além disso, deve higienizar essa zona com cuidados redobrados, uma vez que é uma região de difícil acesso.

 

É também recomendada a utilização de fio dentário, escovilhões e colutórios, para aumentar a eficácia da limpeza.

Conclusão

Os dentes do sisos (ou os terceiros molares) são os últimos dentes a nascer, sendo que isso acontece, habitualmente, entre os 17 e os 20 anos de idade.

 

Em muitos casos, estes dentes causam problemas, como dores e inflamações. 

 

Com a cirurgia, que na maior parte dos casos é bastante simples e nada dolorosa, pode resolver este problema de uma vez por todas. 

 

Ficou com mais alguma dúvida sobre o assunto?

 

Se sim, estamos totalmente disponíveis para ajudar. 

Drº Eduardo Machado

Médico Dentista na AngelSmile. 

Partilha :

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email