fbpx
Mulher a beber uma bebida quente e a queixar-se de sensibildiade dentária

Sensibilidade dentária: quais são os sintomas e como tratar?

Já alguma vez sentiu um desconforto e/ou calafrio no momento em que trincava um gelado ou quando comia ou bebia algo mais quente, por exemplo?

 

Essa sensação é chamada pelos dentistas de sensibilidade dentária e afeta as rotinas do dia a dia.

 

Em todo o caso, este é um problema que tem solução… e normalmente pode até ser bastante simples.

 

Quer saber quais são os fatores que causam a sensibilidade dentária e de que forma esta pode ser prevenida?

 

Então preste atenção a este artigo porque vamos abordar esses temas!

O que é a sensibilidade dentária?

A sensibilidade acontece quando a dentina, a parte mais macia do interior do dente, fica exposta. Esta é composta por micro-túbulos, que estão ligados com o nervo, que fica localizado no centro do dente.

 

Esse nervo, quando está desprotegido e é estimulado por algo frio, quente, doce ou ácido, origina uma dor breve e aguda, que pode ser muito incómoda.

 

Talvez já tenha sentido alguma dor repentina enquanto comia um gelado ou bebia uma água gelada, por exemplo. É comum!

 

Algumas pessoas são mais susceptíveis do que outras a sentir este tipo de sensação. Isso acontece devido à espessura do esmalte. O esmalte é a camada externa do dente e o tecido mais resistente do corpo humano. No fundo, tem a função de o proteger.

 

Por que é que se sente sensibilidade dentária?

A sensibilidade dentária acontece, sobretudo, por dois motivos:

 

1 – Esmalte desgastado: quando a parte externa do dente sofre agressões ao longo do tempo. É normalmente causada por três situações: escovagem agressiva, erosão dos dentes como consequência dos ácidos presentes nos alimentos e refluxo gastroesofágico;

 

2 – Recessão gengival: quando a gengiva se afasta do dente, expondo-o. É causada, na maior parte dos casos, por periodontite e por uma escovagem agressiva;

 

Outras razões:

 

Além disso, as cáries dentárias, os dentes lascados ou partidos ou coroas, que sofreram desgaste, podem deixar a dentina vulnerável.

Caso isso aconteça, vai sentir apenas sensibilidade de dor numa região muito específica da boca, como por exemplo em apenas um dente.

 

Paciente com o esmalte desgastado
O desgaste do esmalte é um dos principais motivos da sensibilidade dentária

Quais são as causas?

Como já foi dito, a sensibilidade verifica-se quando o esmalte é afetado ou quando existe regressão da gengiva, expondo a dentina.

 

Estes são os comportamentos que podem estar a causar estes problemas:

 

  • Fazer muita pressão nos dentes e gengivas quando escova os dentes;
  • Usar uma escova de dentes muito dura;
  • Consumir certos alimentos e bebidas muito ácidas, tais como os doces e refrigerantes;
  • Fumar;
 

O refluxo gastroesofágico, por exemplo, também pode ser outro dos motivos que causam a sensibilidade dentária. Isso acontece porque o ácido que sobe do estômago e do esôfago é agressivo e, pouco a pouco, vai desgastando os dentes.

 

Por último, também existe a possibilidade de sentir uma sensibilidade dentária depois de realizar alguns tratamentos dentários, como com a colocação de coroas ou após um branqueamento. Ainda assim, esse desconforto normalmente diminui numa questão de dias e é apenas verificado no dente ou dentes que foram alvo de intervenção.

 

Caso tenha sentido a sensibilidade nos seus dentes pela primeira vez, é importante que não deixe esse problema arrastar-se. Assim sendo, marque uma consulta no Médico dentista de forma a avaliarem-se as causas que podem estar por detrás desse desconforto.

 

Jovem que sofre de sensibilidade dentária a beber uma bebida quente
As bebidas quentes e frias causam desconforto a quem sofre de sensibilidade dentária

 

 

Infografia sobre o que motiva a sensibilidade dentária
O que pode propiciar os sintomas da sensibilidade dentária

O que deve fazer?

A sensibilidade dentária tem tratamento e, em circunstâncias normais, não costuma ser complexo.

 

Quando não é uma situação grave, o uso de uma escova de dentes macia e de uma pasta de dentes para dentes sensíveis podem ajudar bastante a bloquear o desconforto que atinge o nervo do dente. É uma questão de perguntar ao seu Médico Dentista quais são as melhores opções para si.

 

Também pode ser recomendada a suplementação de flúor. Este mineral tem a capacidade de fortalecer o esmalte e, por sua vez, reduzir a dor.

 

Além disso, pode ser necessário levar-se a cabo restaurações, enxerto de gengiva ou desvitalizações dos dentes – este último procedimento costuma ter uma elevada taxa de sucesso na eliminação da sensibilidade dentária.

 

Médica dentista a tratar de uma paciente
Existem tratamentos dentários que têm uma eficácia assinalável no tratamento deste problema

Boa higiene oral é o factor principal de prevenção

A promoção de uma higiene oral de excelência é a melhor defesa para prevenir grande parte dos problemas dentários e o caso da sensibilidade dentária não foge a essa regra.

 

Na verdade, quando esses cuidados não existem, as bactérias alojam-se entre os dentes e podem levar a várias consequências, como cáries e doenças gengivais.

 

Estas são as melhores formas de prevenir este problema:

 

  • Escove os dente duas vezes por dia, de forma gentil;
  • Utilize uma escova de dentes macia;
  • A escova deve ser ajustada ao tamanho da boca, de forma a que chegue facilmente a todas as áreas;
  • Troque de escova de três em três meses, mais coisa menos coisa, assim que as cerdas já apresentarem desgaste;
  • Use um dentífrico com flúor;
  • Passe o fio dentário pelo menos uma vez por dia;
  • Faça consultas periódicas, de 6 em 6 meses, no Médico Dentista.

 

Jovem assistente dentária a segurar duas escovas de dentes
A escovagem diária é a melhor forma de prevenir problemas na boca, entre os quais a sensibilidade dentária
 

Conclusão

A sensibilidade dentária é um problema que afeta muitas pessoas e que motiva, por vezes, a alteração de algumas rotinas.

 

Há quem evite comer gelados ou beber café por causa disso, por exemplo.

 

É o seu caso?

 

Neste artigo mostramos-lhe como pode ser tão simples livrar-se destas dores.

 

Em todo caso, o melhor sempre é mesmo consultar um Médico Dentista porque cada caso é um caso e requer diferentes abordagens.

 

Esperamos ter ajudado e, caso tenha mais alguma dúvida, não hesite em contactar!

Partilha :

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email